IC

Na sua 57ª edição, o VIENNALE - Festival Internacional de Cinema de Viena, um dos mais antigos e sedimentados festivais de cinema em língua alemã - realiza-se, este ano, entre 24 de outubro e 6 de novembro. O evento, a decorrer em várias salas de cinema da capital austríaca, exibe uma seleção de cerca de 300 novos filmes, onde se incluem documentários, curtas-metragens e trabalhos experimentais, provenientes de todo o mundo, alguns deles com estreia internacional.

O número de produções portuguesas, ou em co-produção com outros países, é este ano especialmente significativo, e inclui Era uma vez Brasília, de Adirley Queirós; Liberté, de Albert Serra; A volta ao mundo quando tinhas 30 anos, de Aya Koretzky; Serpentário, de Carlos Conceição; Les extraordinaires mésaventures de la jeune fille de Pierre, de Gabriel Abrantes; Technoboss, de João Nicolau; Past Perfect, de Jorge Jácome; Raposa, de Leonor Noivo; Cães que Ladram aos Pássaros, de Leonor Telles; Vitalina Varela, de Pedro Costa; Sol Negro, de Maureen Fazendeiro e A Portuguesa, de Rita Azevedo Gomes. A realizadora Sílvia das Fadas merece destaque na secção «Monografias» com a exibição de cinco títulos: Apanhar Laranjas;A casa, a verdadeira e a seguinte ainda está por fazer;Luz, Clarão, Fulgor – Augúrios para um para um enquadramento não hierárquico e venturoso; Magiae Naturalis e Square Dance, Los Angeles Country, California, 2013.

A participação nacional é apoiada pelo Instituto Camões.  

 

Mais informações em https://www.viennale.at/

 

  • Share